5 de fev de 2015

Resenha: Quem É Você Alasca? - John Green


   Heey Geeks,como estão?Eu queria pedir desculpas,pela falta de posts essa semana,minhas aulas começaram e fica meio complicado postar,mas eu prometo,que tentarei ao máximo possível postar todas segundas e quintas feiras.Então para compensar  farei hoje mais uma resenha,que será do livro "Quem é você Alasca?" Do John Green.


Capas do Livro
Titulo No Brasil: Quem é Você Alasca?
Titulo Original: Looking For Alasca
Autor(a): John Green
Editora: WMF Martins Fontes
Ano: 2010
Número de páginas: 229
Sinopse: Miles Halter é um adolescente fissurado por célebres últimas palavras que, cansado de sua vidinha pacata e sem graça em casa, vai estudar num colégio interno à procura daquilo que o poeta François
Rabelais, quando estava à beira da morte, chamou de o "Grande Talvez". Muita coisa o aguarda em Culver Creek, inclusive Alasca Young, uma garota inteligente, espirituosa, problemática e extremamente sensual, que o levará para o seu labirinto e o catapultará em direção ao "Grande Talvez".

 Eu estava doida para ler esse livro,não só pelas criticas incríveis que ouvi,como também por quem o escreveu,adoro o John Green,devo admitir que se tivesse a oportunidade,leria até sua lista de compras rsrsrs. E essa com certeza foi mais uma surpreende-te obra do "Tio Verde" (não que eu espera-se menos),achei que iria precisar só de um lencinho para o final do livro,mas me enganei,chorei rios.E,eu preciso dizer, o quanto antes você ler este livro, melhor. Porque A) Miles Halter, o "Gordo", é um adolescente com conflitos bastante parecidos com o que eu considero "cotidiano". Mas não espere um cara problemático, estressado, louco ou qualquer coisa do tipo. "Fissurado" é uma palavra bastante incorreta para definir sua paixão pelas últimas palavras; não é doentio, não é insano, é saudável e leve, como um hobby qualquer. Deixe os problemas, estresses, loucuras e inconstâncias para Alasca Young, a personagem que vai regrar todo o enredo,e que B) Ela é uma garota diferente, uma garota de extremos. Na maior parte do tempo parece estar sempre animada demais, atrevida demais, sensual demais, extrovertida demais. Mas também é misteriosa, autodestrutiva, solitária, como se estivesse sempre fugindo de algo, sempre imprevisível.C) Porque isto aqui não é um romance. Bem, pelo menos, não em uma via de mão dupla. Desde o começo, Gordo se apaixona por Alasca, mas ele está muito longe de conseguir o que quer que seja com ela.Apesar de Alasca deixar bem claro desde o começo que ama seu namorado, ela e Miles vão construindo uma forte relaçãoD) desde o começo achei a ideia do “grande talvez” de Miles o charme da história. O passo dado pelo jovem, sua busca por um novo futuro, as dificuldades de aceitação enfrentadas por ele, e o sentimento de que essa é a sua última chance para ser jovem e feliz, são elementos comuns à realidade de todo adolescente que, assim como o protagonista dessa história, precisa definir seu lugar no mundo. Desta maneira, a vida nova que Miles conquista é, pelo menos em um primeiro momento, encantadora. Ele participa de trotes escolares, faz amigos incomuns, tem suas noites regadas à bebedeira e cigarros, e conhece uma menina que muda toda a razão de sua existência.



   Evidentemente,esse livro entrou para minha lista de favoritos,um livro super cativante que a cada frase lida faz seus leitores o desejarem mais.Vale muito a pena!

Minhas frases favoritas do livro:
“Quando os adultos dizem: “Os adolescentes se acham invencíveis”, com aquele sorriso malicioso e idiota estampado na cara, eles não sabem quanto estão certos. Não devemos perder a esperança, pois jamais seremos irremediavelmente feridos. Pensamos que somos invencíveis porque realmente somos. Não nascemos, nem morremos. Como toda energia, nós simplesmente mudamos de forma, de tamanho e de manifestação. Os adultos se esquecem disso quando envelhecem. Ficam com medo de perder e de fracassar. Mas essa parte que é maior do que a soma das partes não tem começo e não tem fim, e, portanto, não pode falhar”

“Eu queria ser seu último amor. Mas sabia que não era. Sabia e a odiava por isso. Eu a odiava por não se importar comigo. Eu a odiava por ter me deixado naquela noite. E odiava a mim mesmo por tê-la deixado ir embora, porque, se eu tivesse sido suficiente, ela não teria querido ir embora. Simplesmente teria se deitado comigo, conversado e chorado. E eu a teria ouvido e teria beijado as lágrimas que caíam dos seus olhos.”

“Isso é o medo: Perdi uma coisa importante, não consigo achá-la, preciso dela. É o que a pessoa sentiria se perdesse os óculos, fosse até uma óptica e descobrisse que todos os óculos do mundo tinham se acabado e que, agora, ela teria de se virar sem eles.”

“Mas que diabos significa “instantâneo”? Nada é instantâneo. Arroz instantâneo leva cinco minutos, pudim instantâneo uma hora. Duvido que um instante de dor intensa pareça instantâneo.”
E ai,vocês ja leram esse livro?O que acharam? Deixa ai nos comentários sua opinião sobre tal...
                                                                     bjokas > ^-^ <